terça-feira, 27 de janeiro de 2009

MEME...

hahaha...minha estréia nisso...

e pq MEME? Alguém sabe?

Recebi a indicação do lindo do
Taian.

As respostas e regras seguem abaixo com carinho.
1- Agarrar o livro mais próximo
2- Abrir na página 161;
3- Procurar a quinta frase completa;
4- Colocar a frase no blog;
5- Não escolher a melhor frase, nem o melhor livro! Utilizar mesmo o livro que estiver mais próximo;
6- Passar para cinco pessoas!

Simbora:

Estou lendo A Cidade do Sol de Khaled Hosseini, o mesmo autor de O Caçador de Pipas...
O Taian encontrou uma frase tão bacana de As Valkírias.....a minha é muito mais modesta e, sem muito nexo...hahha

: "A nesga de sol no tapete.

- pág 161

repasso para...


putchalavida
deinhaagape
escrevinhadinha
mariurbana
jackdiniz

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Um fim de semana digno de São Paulo.


A Senhora cidade de São Paulo fez mais um ano de vida, 455.
Nas semanas anteriores dei uma leve pesquisada na programação do dia 25, já que sempre temos eventos recheados de cultura por aqui. Admito que fiquei perdida com tantas atrações, principalmente porque algumas aconteciam no mesmo horário. No fim das contas optei por algo inusitado. Nada de show, orquestra ou balé no Municipal. Escolhi as alturas. O antigo prédio do Banespa, hoje Santander, abriu para o público o seu mirante. Um dos mais belos e significativos cartões postais da cidade. E acho que minha escolha valeu a pena. Chegando ao prédio, estava chovendo (nada mais propício para o aniversario da terra da garoa não?!) e me deparei com uma mega fila, e mais, pra entrar tinha que ter um adesivo especifico que, tinham parado de distribuir pois não daria tempo de tanta gente subir até as 17h. Enfim, procurei uma das moças da organização e vencida pelo cansaço ela me deu dois adesivos. Esperamos mais algumas horas no saguão do prédio, que é lindíssimo por sinal, e subimos os 26 andares de elevador, pegamos mais um pequeno, e subimos os três ultimos de escada, somando 35 andares. Já no mirante tivemos uma visão da cidade de São Paulo de 360°, podendo ver muitos dos principais pontos turísticos, como a catedral da Sé, Pátio do Colégio, Mercado Municipal e outros. É realmente tocante ver minha cidade de um ponto tão estratégico e, alí, quase deu pra abraçar toda ela. E em seu aniversário quem ganhou o presente, foi eu.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

"Nada dura para sempre"



...Uma afirmação que é citado mais de uma vez no filme recém lançado aqui no Brasil, O Curioso Caso de Benjamim Button.

O vi ontem com minha mãe e meu irmão e, devo dizer, que sai de lá com os olhos cheios de lágrimas. admito que o filme tem certos igredientes que me atraem muito. Filmes que envolvem drama e fantasia realmente me fascinam.

Este filme, que conta com um elenco 100% hollywoodiano, é muito bem produzido, tem diálogos bem trabalhados e a maquiagens e efeitos especiais na medida certa.



Ver o bonitão do Brad com 80 aninhos é um tanto "estranho", ele já nasce velho, e ao "crescer" vai rejuvenescendo. O filme é uma adaptação do romance de 1920 de F. Scott Fitzgerald, e vale a pena ver.



video

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

video

A REVOLUÇÃO NÃO SERÁ TELEVISIONADA

(The revolution will not be televised) Documentário. 2003. Irlanda

Este documentário, filmado e dirigido pelos irlandeses Kim Bartley e Donnacha O’Briain, apresenta os acontecimentos do golpe contra o governo de Hugo Chávez que ocorreu na Venezuela em abril de 2002, , de forma muito diferente do que foi televisionado na época.

Cara, no documentário se vê bem como a mídia interfere na opinião geral de uma população, se vê o quanto os E.U.A. tem influência e ganância. Um dos melhores documentários que assisti nestes últimos tempos.

Eu admito, que se tratando de Venezuela e Chávez, a minha imagem enquanto eles não era das melhores. Mas este documentário é um beliscão, ele nos faz acordar de uma realidade totalmente distorcida que é mostrada em mídias ao redor do mundo todo. A ignorância é uma virtude caros, burro é aquele que encherga e finge que não vê. Que todos nós acordemos e abramos nossos olhos, que busquemos mais de uma fonte de informação.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009


Silêncio.

descompositores do agora, do instante, do momento.

Barulho.

A ordem em meio a desordem.

IMPROVISAÇÃO.


Eis que chega mais um segundo domingo do mês, portanto dia de sarau no Ibirapuera.
Fui um tanto quanto desanimada, confesso. Mas chegando lá já de longe ouvi uma música totalmente fora do "normal", e isso é claro, me fascinou.
Uma galera totalmente energizante, cantava e tocava a música da alma. Cada um com um instrumento musical diferente, e alguns até alternativos como, uma garrafinha de água com pedrinhas dentro, ou simplesmente o chinelo, tocavam. Aquilo me contagiou, e logo me agreguei a turma. Sem instrumento, dancei como o vento com meu flag. E com aquela música descompassada e ritmada viajei na vibe do momento. Ali, esqueci que existia tempo, realidade, ou trabalho. Era eu, a música e o vento.
Depois desta "brisa" a galera resolveu ir a uma exposição no MAM, sobre ninguém menos que Walter Smatak, o senhor do improviso. Inventor de instrumentos musicais, poeta e músico, o cara simplesmente reinventa a sua idéia de musicalidade, e todos o seu senso comum se esvái quando você se depara com um de seus instrumentos.

Na última sala da exposição havia alguns instrumentos dos quais, poderiam ser tocados pelo público. Claaaaro que juntou toda a galera e cada um tocou um.

Sensações únicas.

Improvisação do momento.

É essa diferessência que busco, é essa sensação de plenitude q almejo, e desejo a todos.

“O sentido do trabalho não está no trabalho, como muitos pensam. Está na criação do trabalho, no despertar das idéias, na formação das idéias. Está no olhar das crianças, no despertar da criança, para ela conhecer e mais tarde reconhecer o mundo e a si mesma.”

-Walter Smetak (1913 - 1984)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009